Estou com sorte 😉

Separamos este artigo para você!

Culturas nordestinas que nos encantam e cantam – “Coco de roda / Samba de Coco”

Coco de Roda é manifestação de ritmo e dança. Nasceu nos momentos de quebrar o côco para extração da “coconhas”. Filho da mistura de influências de Africanos nos quilombos e senzalas, Indígenas e Portugueses, por conta das cantigas sertanejas. Com essas fortes raízes das culturas tribais e orais o côco nasceu de rituais.

O côco caracteriza-se por sua formação de desafio do canto do sofista (puxador ou coqueiro) a espera do coro pelos demais músicos e dançantes, com cantigas que relatam o cotidiano de labuta, o amor e a própria história, marcando o tempo com as palmas e batidas do surdo. Acompanham dançarinos com roupas estampadas, esboçando a alegria, dar-se umbigada, em trupe ou em parcela, movimentos que se utilizam de batidas no chão com tamanco de madeira, batidas marcantes como se estivesse amassando sapé.

Cantiga “Acorda Maria”
Compositor: Guitinho da Xambá

Um pé de fulô
Lá no Alto da serra
O orvalho beija ela
E o vento acaricia

Com o sorriso azul
O dia se aproxima
E um bem-te vi
Canta alegria

Ô ô ô ô acorda, Maria!
Pra sambar o cocô
Que já raiou o dia

Oh! Linda rosa
Tão cheirosa
Tão carinhosa
Com meu coração

Põe essa saia
A mais bonita
A mais colorida
E vem sambar mais eu

Ô ô ô ô acorda, Maria!
Pra sambar o cocô
Que já raiou o dia

 

 

Postar um comentário

parceiros
Neste momento esta rede social é restrita