Estou com sorte 😉

Separamos este artigo para você!

Instituto Procomum lança chamada pública para empreendedores criativos e de impacto social em parceria com organização inglesa

A Colaboradora -Empreender & Transformar selecionará 25 empreendimentos criativos de impacto social para programa de incubação de 12 meses; foco do projeto é empreendedorismo de mulheres, pessoas negras, moradores de periferia, LGBTs e pessoas com deficiência

O Instituto Procomum lançou chamada pública A Colaboradora – Empreender & Transformar que vai selecionar 25 empreendimentos criativos e de impacto social para um programa de treinamento e incubação de 12 meses em Santos-SP.

A ideia do projeto é selecionar empreendedores  de até 35 anos de idade, especialmente entre mulheres, negros, indígenas e moradores de periferia. As inscrições estão abertas até o dia 20 de março e podem ser feita no link.

Os selecionados vão participar de um programa de treinamento, fazer parte de uma rede de aprendizado e trocas entre os participantes e ter acesso à infraestrutura do Lab Procomum com espaço de trabalho, salas para reuniões, internet e cozinha.

Em contrapartida, os empreendedores deverão dedicar 10% do seu tempo para trocas horizontais com a rede de participantes do programa e para o trabalho reprodutivo do espaço. Ou seja, dedicar 12 horas mensais oferecendo serviços para outros colaboradores e 3 horas para cuidados com o espaço.

O projeto faz parte do Programa DICE – Developing Inclusive and Creative Economies, novo programa do British Council que apoia desenvolvimento de economia criativa e negócios sociais no Reino Unido, Brasil, Egito, Indonésia, Paquistão e África do Sul.

A ideia é fomentar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em economia criativa, empreendedorismo e impacto social.

Treinamento e formação

A Colaboradora – Empreender & Transformar é um processo de incubação baseado na criação de uma rede de apoio mútuo, no compartilhamento de informação e no aprendizado.

Por isso, o processo de formação e treinamento dos participantes vai ser iniciado por uma imersão para que os empreendedores possam conhecer a fundo as propostas do programa e do Instituto Procomum – o trabalho em rede, a colaboração, a criatividade e a promoção do bem comum.

O plano pedagógico também prevê apresentação dos conceitos básicos de empreendedorismo no Brasil e no mundo, negócios sociais e empreendedorismo criativo.

Depois, os participantes irão entrar em contato com temas como o gerenciamento financeiro, desenvolvimento de produto, marketing digital, colaboração, organização de eventos, preços, rotas para o mercado, questões jurídicas e treinamento para facilitação de workshops.

O aprendizado da língua inglesa focado no empreendedorismo e na conversação também será um dos principais objetivos de aprendizado do projeto. Os participantes terão acesso à aulas gratuitas de inglês para diferentes níveis de fluência na língua.

 

Quem pode participar?

 

Qualquer pessoa que já tem um empreendedorismo pessoal pode participar do projeto. Não existe limitação temática para o negócio. Pode ser um empreendimento de gastronomia, arte, moda, artesanato, tecnologia, serviços, entre outros. E o diferencial será para projetos que tenham como temática a economia criativa e a transformação social.

O programa é direcionado para jovens de até 35 anos e será valorizado projetos de mulheres, pessoas negras, indígenas e moradores de periferia.

Também é importante a disposição para aprender e compartilhar conhecimento com os outros participantes do projeto.

Entendemos que o empreendedorismo criativo compreende negócios criados como solução para problemas imediatos, como desemprego e exclusão e incentivo a criação de novos mercados, produção local e produção artesanal.

 

Colaboração e trocas

 

A ideia da colaboração surge como resposta para a desigualdade, desemprego e falta de recursos. Ou seja, que as trocas diretas fomentam abundância com  nossos próprios saberes e fazeres quando são compartilhados e cooperados.

Também acreditamos na construção de um espaço de uso coletivo que possa beneficiar toda a região. Por isso, a importância em dedicar-se aos cuidados do espaço físico do Lab Procomum

A sede do Instituto Procomum foi sede de mais de 200 oficinas, cursos, encontros e rodas de conversa em 2018. É um espaço que fomenta a criatividade, o encontro e o bem-estar. Um local para criar, fazer e viver.

 

Sobre a Colaboradora

 

A Colaboradora é uma metodologia criada pelo Zaragoza Activa, em Zaragoza, Espanha, e que foi adaptada para o contexto brasileiro pelo Instituto Procomum.

Em 2018, o Instituto Procomum trouxe o projeto pela primeira vez para o Brasil com a temática Artes e Comunidades, na qual 14 artistas desenvolveram projetos relacionados ao território da Baixada Santista. Você pode ler mais sobre o projeto aqui.

A ideia é utilizar a mesma metodologia para o empreendedorismo criativo, entendendo que é um fator incisivo para mudanças práticas na desigualdade e desemprego.

Vale lembrar também que Santos vai sediar o encontro da Unesco de Cidades Criativas em 2020, ou seja, momento oportuno para o crescimento de novos projetos e novos talentos.

parceiros
Neste momento esta rede social é restrita