Estou com sorte 😉

Separamos este artigo para você!

NOVAS FORMAS DE ENXERGAR A FILANTROPIA NO PAÍS – EQUIPE PROCOMUM PARTICIPA DE SEMINÁRIO DA REDE COMUÁ

Nos dias 20 e 21 de setembro aconteceu o Seminário Filantropia, Justiça Social, Sociedade Civil e Democracia promovido pela Rede Comuá. A organização completou 10 anos celebrando o firme posicionamento no fortalecimento civil e nas lutas por direitos. O evento teve como foco traçar um panorama das redes de filantropia no país e contou com a presença de membros da equipe do Instituto Procomum que é um dos membros da Rede.

 

Durante o encontro foi possível participar de mesas temáticas, workshops focados em direitos socioambientais, humanos e da democracia no Brasil. A respeito do evento Lia Lopes, gerente de Expansão e Impacto do Procomum, ressalta a importância do fortalecimento de filantropia com justiça social e comunitária entendendo que o fortalecimento das comunidades é o que gerará grandes transformações no Brasil e por este motivo, para o Procomum é tão importante fazer parte dessa rede.

Marina Paes, gerente de educação do IP, também esteve no encontro e acompanhou “Campanhas Comunitárias do Dia de Doar: quando a filantropia começa a apoiar a própria comunidade”, mesa facilitada por Carol Farias (ABCR), Thaisa Damo (Instituto Ensina) e Zilá Moreira (Araçatuba): “É muito rico perceber como a filantropia vem sendo repensada e tem percebido e reconhecido a relevância do trabalho das comunidades na melhoria de seus territórios”. 

 

Victor Marinho, gerente de inovação do Instituto, afirma que foram dois dias intensos, super importantes para o entendimento de onde a filantropia está e, principalmente, quais caminhos deseja seguir rumo ao combate às desigualdade sociais. 

 

Outro ponto alto do evento foi o lançamento do Programa Saberes de Incentivo à Produção de Conhecimento que oferece bolsas de 50 mil reais para este fim, visando contribuir com lideranças locais, profissionais, pesquisadores, e estudantes. Um dos contemplados foi Ronaldo Eli, indicado pelo Instituto Procomum, e que recebeu aporte para melhoramentos da Escola Maria Redonda, localizada no terreiro Sítio das Matas em Itacaré – Bahia. Durante o encontro Ronaldo afirmou que é tradição de povos negros e indígenas fazer com que os terreiros não sejam fechados na religiosidade. Em sua fala, afirmou que esta é uma visão milenar e propõe iniciar um debate pautado na própria realidade, buscando o fortalecimento destes povos originários.

Postar um comentário

Neste momento esta rede social é restrita