Estou com sorte 😉

Separamos este artigo para você!

A rede do LAB Procomum em 12 tutoriais online

O LAB nas Redes é uma série de vídeos publicados no YouTube com o objetivo de compartilhar o conhecimento, as práticas e saberes produzidos dentro dos Grupos de Trabalho do LAB Procomum – centro cultural e de inovação cidadã gerido pelo Instituto Procomum em Santos-SP

A série de vídeos LAB nas Redes já está disponível no canal do YouTube do Instituto Procomum.
Entre os vídeos, vale destacar como reduzir a produção de lixo, softwares livres para edição de vídeo e fotografia, chás naturais, literatura e cinema LGBTQI+, entre outros. Clique aqui para inscrever-se no canal e receber as notificações. Assista aos vídeos na lista de reprodução abaixo.

Vale lembrar que, em 2018, foi consolidada uma metodologia dentro do LAB Procomum que é baseada em Grupos de Trabalho e Estudos. São esses grupos que ativam o espaço, a programação e a produção bde conhecimento no dia a dia do laboratório. Eles desenvolvem ações de prototipagem – quando criam e experimentam -, de formação contínua – quando geram e compartilham conhecimento-, e de ampliação de público – quando convidam mais pessoas para criar ou aprender junto.

Adaptando diferentes áreas do saber para um formato conhecido e de fácil entendimento

Na série de vídeos, você poderá passear por diferentes áreas do conhecimento. Esse também é um dos princípios do LAB Procomum: o conhecimento aberto e a troca de saberes, apontando para a promoção do comum e da inovação cidadã.

O projeto tem financiamento da Secretária de Cultura de Santos (por meio do Facult) e foi inicialmente pensado como um festival de cultura livre nas ruas da Bacia do Mercado, onde fica a sede do LAB. Com a pandemia e o isolamento social, o projeto foi adaptado para versão online.

Segundo Marina Pereira, Gerente de Comunidades do IP e co-idealizadora do projeto, o ano de 2020 foi difícil para a rede de criadores e inovadores do LAB Procomum.

“A coluna vertebral do nosso trabalho é o encontro, é onde acontece a troca e produção de conhecimento. Apesar das dificuldades e de estarmos com as portas fechadas temporariamente, a maioria dos grupos seguiu promovendo soluções e trocando conhecimentos entre eles”, disse.

“Ampliar o público, expandir e compartilhar os conhecimentos produzidos nas formações contínuas e prototipagens dos grupos sempre foi um desejo nosso. Entendemos que a criação de tutoriais seria a oportunidade perfeita para iniciar esse novo processo. Nosso objetivo é permitir que os grupos criem e estudem internamente, mas também incentivar que esse conhecimento esteja aberto a quem quiser acessá-lo”.

A opção pela criação de uma série de tutoriais facilita o acesso a saberes diversos em um só formato. Também foi construído um cenário que representa a linha de trabalho dos grupos. Ele foi confeccionado pelo Traquitanas e Invenções, coletivo que também faz parte da rede. Trata-se de um carrinho oficina que poderá ser utilizado para outras atividades de caráter móvel.

(Veja mais detalhes da sua criação nas fotos).

Juliana de Freitas, co-diretora e produtora da série, comenta que a pré-produção foi essencial para a formatação padronizada dos conteúdos. Foi realizado um trabalho de escuta com os promotores dos grupos para entender quais conteúdos poderiam ser transformados em vídeos e, ao mesmo tempo, transmitir a essência do trabalho que desenvolvem offline.

“Para além da escuta, fazer com que as pessoas sintam-se à vontade em frente às câmeras é sempre um desafio. Graças ao time formado por Breno Garcia, Victor Sousa e Maurice Pirotte, que também estiveram por trás câmeras comigo, elaboramos algumas pautas que guiaram as conversas e tutoriais e somamos as ideias e contribuições de cada grupo. A série representa a diversidade de temas e de abordagens dos GTs. E busca sempre a linguagem popular para o acesso e entendimento de todos os públicos”, comentou.

A própria realização do trabalho audiovisual é um exemplo do espírito de trabalho do LAB Procomum. “Produzir 12 vídeos em tempo recorde foi um grande desafio. E para que os vídeo fossem finalizados contamos com os talentos de Thalles Freitas e Luiz Marq’s na edição. Tudo foi feito de maneira experimental e artesanal, de maneira coletiva e co-criada”, lembra Juliana.

Postar um comentário

parceiros
Neste momento esta rede social é restrita